Câncer



O caranguejo esta ligado paradoxalmente aos mitos da seca e da Lua. Na China é associado ao mito de Niu-tch’e, que foi queimado pelo sol. Os caranguejos são o alimento dos espíritos da seca. Seu crescimento liga-se às fases da Lua. No Sião, são associados aos ritos de obtenção da chuva. Assistem ao guardião do Fim das Águas, á entrada da caverna cósmica.

Na Índia, o caranguejo é o signo de Câncer, que corresponde ao solstício do verão (21/06), inicio do movimento descendente do sol. É também chamado em algumas regiões da China, Pao-p’u TSE, o signo da quinta hora do dia: a relação se estabelece, de um lado e de outro, com ciclos solares.
Entre as populações do Kampuchea (Camboja), o Caranguejo é um símbolo benéfico. Obter um caranguejo em sonhos é ver todos os desejos realizados.
Dava-se ao caranguejo na China, segundo um texto do período T’ang, o nome de Koel (´ ladino ´, = esperto), sem dúvida em razão do seu deslocamento lateral, ligado a esse tipo de andar e as pinças ávidas.

Na tradição dos Munda de Bengala, depois da tartaruga, primeiro demiurgo, o caranguejo foi enviado pelo Sol, deus supremo, esposo da Lua, para trazer a terra do fundo do oceano.
Segundo o mito dos Andaman, o primeiro Homem se afoga apanhando caranguejos numa angra. Ele se transforma em animal aquático e faz virar o barco de sua Mulher que fora á sua procura. Ela se afoga também e vai reunir-se a ele, transformada em caranguejo.
O caranguejo é um avatar das forças vitais transcendentes, as mais das vezes de origem ctoniana, mas também uraniana. O caranguejo vermelho da Melanesia, que revelou a magia aos homens, é um exemplo disso, enquanto que o caranguejo mítico do fundo dos oceanos, cujos movimentos desencadeiam as tempestades, é uma figura tipicamente ctoniana, que permite incluir esse animal entre os grandes cosmóforos, tais como a tartaruga, o crocodilo e o elefante.

O caranguejo é um símbolo lunar. Desde a Antiguidade clássica, sua imagem esta associada à lua, tal como a da lagosta, figurando na carta do Tarot, porque esses animais marcham como a lua, para a frente e para trás.
Um caranguejo figura em certas estátuas da arte machica na África, e simboliza o mal, ou o demônio do mal.