O consorte de Lakshmi, Vishnu






Vishnu, o Preservador

Na mitologia hindu, Vishnu, juntamente com Shiva e Brahma, formam a Trindade Hindu, na qual ele é responsável pela manutenção do universo. A palavra Vishnu significa "aquele que tudo penetra", ou "aquele que tudo impregna".

É apresentado de duas formas principais:
Nas duas representações comuns de Vishnu, ele aparece flutuando sobre ondas em cima das costas de um deus-serpente chamado Shesh Nag, ou flutuando sobre as ondas com seus quatro braços, cada mão segurando um de seus atributos divinos, uma concha, um disco de energia, um lótus e um cajado.

Deitado em uma serpente de mil cabeças, flutuando num oceano de leite. Neste caso é chamado de Narayana, aquele que mora nas águas cósmicas. De seu umbigo sai um lótus onde está Brahma, o criador. A seus pés está Lakshmi, representando a beleza e a riqueza que devem se curvar diante do Absoluto.

Envolvendo o lótus está uma serpente, Shesha, ou Ananta, que simboliza a eternidade. Ela possui mil cabeças voltadas para o Senhor Vishnu, representando o ego com seus mil desejos e pensamentos que reconhecem o Absoluto
Vishnu é representado também em pé, sobre um lótus ou uma serpente.

Representa o sábio indicando a busca do conhecimento. Apresenta quatro braços, tendo em cada mão um lótus representando o conhecimento que sustenta a pureza da mente, um disco que simboliza a destruição da ignorância e dos apegos, uma concha significando a origem da existência, os cinco elementos e uma arma, o cajado representante do poder do conhecimento, do poder do tempo.
A concha se chama Pantchdjanya, que têm nela todos os cinco elementos da criação: ar, fogo, água, terra e éter. Quando se assopra nessa concha, pode se ouvir o som que deu origem à todo o universo, o Om.
O disco, ou roda de energia de Vishnu, se chama Sudarshana e representa o controle dos seis sentimentos, servindo de arma para cortar a cabeça de qualquer demônio.

O Lótus de Vishnu, se chama Padma, é o símbolo da pureza e representa a Verdade por trás da ilusão.

O cajado de Vishnu se chama Kaumodaki que é a força da qual toda a força física e mental do universo são derivadas.
Segundo o hinduismo, Vishnu vem ao mundo de diversas formas, chamadas avatares, que podem ser humanas, animais ou uma combinação dos dois. Todos esses avatares aparecem ao mundo, quando um grande mal ameaça a Terra; no total, existem dez avatares de Vishnu, dos quais nove já se manifestaram no nosso mundo – sendo Rama e Krishna os mais conhecidos, sendo que outro está por vir.
São eles:
Matsya, o Peixe;
Kurma, a Tartaruga;
Varaha, o Javali;
Narasimha, o Homem-Leâo;
Vamana, o Anão;
Parashurama, o Homem com o machado;
Rama
Crixena (Krishna);
Buda, o Iluminado;
Kalki, o espadachim montado a cavalo que ainda esta por vir.

A esposa de Vishnu é a deusa Lakshmi, deusa da prosperidade e sorte, que o acompanha, encarnado na terra, como esposa de seus avatares. Seu veículo é Garuda, a águia gigante. Vishnu tem uma forte relação com a água (Nara), tanto que um de seus nomes é Narayana, aquele que flutua sobre as águas.