Capricórnio - Cronos

Cronos (Saturno)

 é filho de Urano (o Céu)

e Géia (a Terra). Ele cortará os testículos do pai com uma foice de ouro, atendendo aos pedidos da mãe, porque o seu pai jogava na Terra os seus filhos para evitar que eles pudessem sucedê-lo. Cronos irá liderar a Revolta dos Titãs e será vencedor. Para evitar de ser sucedido por um de seus filhos, engolirá a todos, até que a esposa Réia o enganará lhe dando uma pedra





para engolir no lugar de Júpiter e esse o colocará prisioneiro no Tártaro. Após determinado período, Júpiter (Zeus) enviou-o para a

Ilha dos Bem-Aventurados,


 para reinar sobre os heróis que nunca morriam. Esse reinado trás à Terra a Idade do Ouro. A época de fartura, inexistência de guerra, de escravidão ou propriedade e tudo era em comum. Cronos , chamado pelos romanos como Saturno,

ensinou a paz,

a justiça,

a cultura da terra,

a fraternidade, a liberdade e a delegação de poderes dentro da comunidade.

Em dezembro os romanos festejavam na segunda quinzena de dezembro esse patrimônio, através das Saturnais,





onde havia total liberdade e todas as regras rígidas de moral, convívio social,  escravidão,  convívio sexual,  horários e o trabalho não eram obedecidos. Para cada festejo era escolhido um rei que se suicidava ao final das comemorações, no altar do deus, simbolizando o fim do período sem limites.


Com Urano temos o princípio criativo, com Cronos temos a limitação que estrutura e constrói. Esse aspecto pode se tornar rígido e destruir, o que acabou por ocorrer na deposição deste pelo seu filho Júpiter (Zeus) e depois na sua volta para a Ilha dos Bem-Aventurados, agora tendo como característica principal, a sabedora.