Capricórnio e o 11 Trabalho de Hércules

Hércules estava embuido de buscar

o cão Cérbero no Reino de Hades.

Ajudado por Hermes (Mercúrio) e

Palas Atena e após ter-se preparado nos mistérios de Elêusis, para garantir na viagem pelos infernos. Cérbero era dotado de tres cabeças e que impedia que os vivos entrassem e os mortos saíssem do inferno. Hércules ao descer ao inferno solta alguns prisioneiros, como Teseu. Hades condiciona a saída de Cérbero do seu domínio se Hércules o dominasse somente com o uso de sua força e coragem e portando a pele do Leão de Neméia.

O cão foi sufocado e levado para o palácio de Euristeu. No entanto devolveu-o porque não tinha o que fazer com ele. A tarefa havia sido cumprida. Ele através da sua própria superação havia morrido simbolicamente e regressado do mundo de Hades. O que acontece com o capricorniano freqüentemente, sendo limitado nas suas necessidades a ponto de precisar recriar-se novamente. Superando os próprios limites que ele mesmo coloca para si, se na figura de parceiro restritivo ou nas condições materiais, o fato é que precisará unir as heranças familiares em harmonia dentro de si.